Página Inicial arrow Notícias arrow MONOCULTURAS DEBATIDAS EM SERPA
Página Inicial
Notícias
Opinião
Autarquias
Documentos
Foto Galeria
BEja no Facebook
Newsletters
Newsletter do BEja






Adere ao Bloco
Adere ao Bloco 
Sites do Bloco
Site do BE
Site do Grupo Parlamentar
Site do Grupo Parlamentar Europeu
Site do BE nas Autarquias

MONOCULTURAS DEBATIDAS EM SERPA PDF Imprimir e-mail
16-Mar-2018
E o deserto aqui tão perto...
 
 
O debate sobre Monoculturas e o deserto aqui tão perto, realizado em Serpa em 18 de Fevereiro, constituiu um êxito, pelo número de participantes e pela qualidade das intervenções, com destaque para Cláudio Torres e Maria José Roxo, responsável científica pelo Centro Experimental de Erosão de Vale Formoso.

Um dos pontos altos da jornada foi a visita a este Centro Experimental, nos confins das serras de Mértola e Serpa, cuja enorme valia no estudo dos fenómenos da erosão e desertificação e na orientação agrícola tem sido ignorado pelos poderes central e locais.

A situação atual é insustentável: a erosão dos melhores solos do país, como os barros de Beja; a sobrecarga de pesticidas e fitofármacos que ameaçam a vida animal e vegetal; a contaminação das linhas de água, a poluição atmosférica e os maus cheiros que afetam as populações e motivam protestos como em Fortes, no concelho de Ferreira do Alentejo.

A própria EDIA não pode limitar-se a vender água “a quem a pode pagar” e tem de impor regras de diversificação cultural e proteção ambiental. Com o alargamento do perímetro de rega de Alqueva em mais 45 mil hectares, em contexto de seca severa, é preciso deixar claro que o abastecimento de água às populações é prioritário face às monoculturas que poucos empregos criam e lucram milhões à força de trabalho escravo.

Catarina Martins, Coordenadora do Bloco e a deputada Maria Manuel Rola, da Comissão Parlamentar de Ambiente, participaram neste debate que vai prosseguir pelo Alentejo. O BE irá apresentará iniciativas legislativas que visam estabelecer limites à proliferação de monoculturas intensivas e superintensivas, quanto à sua densidade, às áreas de manchas contínuas e ao respeito de corredores ecológicos que salvaguardem a biodiversidade.
_______________________________

A fome de terra é tanta que nem abelhas ou morcegos têm lugar é o titulo do artigo do jornalista Carlos Dias no jornal "Público" de 11 de Março 2018 que retrata a situação no perímetro de rega de Alqueva e faz referência a este debate de Serpa sobre monoculturas.

Ler e ouvir a reportagem da TSF (versão áudio de 30 minutos) e a outra face das monoculturas, a escravatura no século XXI, no Jornal da Tarde da RTP e no Primeiro Jornal da SIC. 
 
Artigo seguinte >
Destaques
VIII Convenção 
  Debate Aberto
Novo cartaz do Bloco
Campanhas

Cortem na Divida não nos Salários

Privatização é o fim da linha 

 

Novo folheto dos Jovens do Bloco
Publicações
Jornal gratuito - Ler em pdf
Revista Vírus n1
Plataformas
Site Esquerda
Vídeos do Bloco
© 2018 Site Distrital de Beja - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.