Página Inicial arrow Notícias arrow CORRER COM ESTE GOVERNO VINGATIVO
Página Inicial
Notícias
Opinião
Autarquias
Documentos
Foto Galeria
BEja no Facebook
Newsletters
Newsletter do BEja






Adere ao Bloco
Adere ao Bloco 
Sites do Bloco
Site do BE
Site do Grupo Parlamentar
Site do Grupo Parlamentar Europeu
Site do BE nas Autarquias

CORRER COM ESTE GOVERNO VINGATIVO PDF Imprimir e-mail
17-Abr-2013

abril_maio.jpg25 de Abril 

1.º de Maio

O POVO É QUEM MAIS ORDENA!

Este grito vai ecoar com mais força, inclusive junto dos ministros que passarem pela Ovibeja.

Pôr fim ao desastre económico, político e social, exigindo a demissão imediata deste governo, é o lema das jornadas do 38.º aniversário do 25 de Abril e do 1.º de Maio em Liberdade.

A reação vingativa do governo PSD/CDS após o chumbo do Tribunal Constitucional a quatro das medidas mais gravosas do Orçamento de Estado para 2013, comprova que este governo fora da lei já só tem o apoio da troika e de Cavaco Silva. A sua permanência no poder é tão insuportável como a austeridade que mergulhou o país numa espiral recessiva e aumentou a dívida.

Vítor Gaspar, o rosto desta política de desastre social, desafia o Tribunal Constitucional quando insiste na crueldade de taxar os subsídios de desemprego e de doença. O despacho provocatório que proíbe novas despesas aos ministérios é o sinal de partida para cortes acima de 4 mil milhões no Estado Social e para dezenas de milhares de despedimentos que, a somar a mais de um milhão de desempregados, farão disparar a taxa de desemprego para a casa dos 20% com cortes sucessivos no subsídio de desemprego e nas prestações sociais.

Os efeitos práticos desta política de terra queimada fazem-se sentir em diversos setores, do comércio local à agricultura, à educação e à saúde. Os giga-agrupamentos de escolas, criados a partir dos agrupamentos escolares de Diogo Gouveia, Santiago Maior e Santa Maria ou D. Manuel I e Mário Beirão, na cidade de Beja, espelham a degradação da qualidade de ensino, o aumento do número de alunos por turma e da redução drástica do número de horários, com milhares de professores lançados no desemprego ou “mobilidade especial”…

O anúncio de extinção de dezenas de camas de internamento no Hospital de Beja e a entrega à Misericórdia de Serpa do Hospital de S. Paulo são exemplos da destruição programada do SNS: aumentos de custos para os utentes, encerramento ou privatização de serviços, destruição de carreiras profissionais engordam os negócios de bancos e seguradoras, à custa da nossa saúde.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Destaques
VIII Convenção 
  Debate Aberto
Novo cartaz do Bloco
Campanhas

Cortem na Divida não nos Salários

Privatização é o fim da linha 

 

Novo folheto dos Jovens do Bloco
Publicações
Jornal gratuito - Ler em pdf
Revista Vírus n1
Plataformas
Site Esquerda
Vídeos do Bloco
© 2017 Site Distrital de Beja - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.